Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Primeiro ano do cidacs é celebrado com seminário

em 7 de dezembro de 2017

Integração, especialmente em um contexto adverso. A palavra que define a natureza do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs) também pode ser utilizada para resumir o cenário do primeiro ano do centro levantado durante o seminário “O Cidacs no contexto da Pesquisa em Saúde”. O evento, que aconteceu na manhã da terça-feira, 6 de dezembro, para marcar o aniversário de implantação do Cidacs, reuniu dezenas de pesquisadores, colaboradores e interessados no auditório do Tecnocentro, em Salvador.

O evento se propôs a discutir o panorama e as perspectivas do Cidacs diante de um contexto singular para CT&I em saúde no Brasil. “A situação não tem sido fácil para toda conjuntura de pesquisa do país. Então construir o Cidacs nesse período foi um esforço imenso, possível somente ao sinergismo de forças”, destacou o coordenador do Cidacs, Mauricio Barreto, durante a mesa de abertura. Além dele, a mesa foi composta pela professora Suani Pinho, representando o reitor da Ufba, João Carlos Salles; a diretora do Instituto Gonçalo Muniz (Fiocruz Bahia), Marilda Gonçalves e o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Vivaldo Mendonça.

O seminário contou com as palestras do coordenador do programa de pós-graduação do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal Da Bahia (ISC/UFBA), Luís Eugênio de Souza, e a diretora da Fiocruz Bahia, Marilda Gonçalves. Além de um painel, coordenado por Mauricio Barreto, com os avanços e as perspectivas dos diversos âmbitos do Cidacs, desde a elementos da estruturação, como a Curadoria de Dados e a Computação Científica, até os projetos albergados em cada uma das seis plataformas que compõem o Cidacs.

“É um filho de um ano, mas que na verdade já nasceu grande”, afirmou a diretora da Fiocruz Bahia, Marilda Gonçalves, para o Cidacs. De acordo com Gonçalves, o Cidacs tem uma missão muito importante, mundialmente reconhecida e já surgiu com uma grande responsabilidade de unir diversas áreas que compõe a Fiocruz. “A Fiocruz é uma instituição plural”, justificou.

NewsletterNovidades Cidacs