Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Webinário sobre dados pessoais e lançamento do IBP marcam quatro anos do Cidacs

em 7 de dezembro de 2020

O Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) foi inaugurado no dia 07 de dezembro de 2016 com a missão de contribuir com a produção de conhecimentos científicos inovadores para ampliar o entendimento dos determinantes e das políticas sociais e ambientais sobre a saúde da população, além de apoiar a tomada de decisões em políticas públicas em benefício da sociedade.

Nestes quatro anos de funcionamento, o conhecimento multidisciplinar produzido no Cidacs trouxe avanços em diversas áreas: da computação científica, com os algoritmos de linkage de grandes bases de dados administrativas, passando pela bioinformática, com o isolamento de genes associados a dengue ou a descoberta de uma  nova linhagem do vírus da zika circulando no Brasil, e aos estudos sobre Covid-19, com a implantação da Rede CoVida, ao próprio campo da saúde coletiva, com a ampliação do entendimento do impacto de políticas sociais na saúde, como o aumento da chance de cura da hanseníase entre beneficiários do Bolsa Família ou a redução de mortes violentas, como homicídio e suicídio. Só para citar alguns poucos exemplos.

Para celebrar a data, o Cidacs promove dois eventos virtuais esta semana: o Lançamento do Índice Brasileiro de Privação, primeira medida capaz de mensurar as desigualdades socioeconômicas em pequenas áreas em todo o Brasil, na quarta-feira (9) e um webinário sobre o uso de dados pessoais na pesquisa em saúde, com grandes nomes da área, na quinta-feira (10).

 Dados e Pesquisa

Com a Lei Geral de Proteção de Dados, que passou a vigorar em setembro, qual é o cenário e as perspectivas para o uso de dados pessoais na pesquisa, principalmente naquela voltada à saúde pública? Esta é uma das questões a serem abordados no webinário “Uso de Dados Pessoais para Pesquisa em Saúde”, que ocorre nesta quinta-feira (10), às 16h.

O evento contará com as presenças do diretor do Cedis/IDP Danilo Doneda, advogado especialista indicado pela Câmara dos Deputados para o Conselho Nacional de Proteção especialista em temas de Proteção de Dados e Privacidade; pesquisador português Rui Oliveira, do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (Inestec); e do Professor Emérito Virgílio Almeida, do Departamento de Ciência da Computação da Universidade  Federal de Minas Gerais (DCC/UFMG). A mediação será realizada pela pesquisadora do Cidacs, Bethânia Almeida.

A abertura do evento será realizada pelo coordenador do Cidacs, Mauricio Barreto, que apresentará as perspectivas e desafios do Centro.

Inscreva-se

O lançamento

O Índice Brasileiro de Privação (IBP) é mais uma prova de que o Cidacs não para de gerar inovações alinhadas à missão de contribuir com a ampliação dos determinais sociais da saúde e auxiliar na tomada de decisão de políticas públicas.

Criado para mensurar a privação material e analisar as desigualdades em nível municipal e em pequenas áreas, o índice será lançado nesta quarta-feira, 9, às 15h, com a presença de autoridades nacionais e pesquisadores internacionais. Entre os participantes da mesa de abertura estão: Nísia Trindade, presidente da Fiocruz, Alastair Leyland, diretor associado do MRC/CSO Social and Public Health Science Unit da Universidade de Glasgow, Willames Freire, presidente do Conselho Nacional de Secretários Municipais (Conasems) e Gulnar Azevedo, presidente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). A mediação será feita pelo coordenador do Cidacs, Maurício Barreto.

Já o webinário “Índice Brasileiro de Privação (IBP): medindo desigualdades sociais em pequenas áreas no Brasil” conta com a apresentação do ex-presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha, a pesquisadora das University of Glasgow, Mirjam Allik, o pós-doutorando do Cidacs e um dos membros da equipe do índice, Elzo Júnior (Cidacs/Fiocruz Bahia) e a pesquisadora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Regina Bernal. A mediação será feita por Maria Yury Ichihara (Cidacs/Fiocruz Bahia)

A iniciativa faz parte do projeto Social Policy & Health Inequalities (SPHI), realizado em parceria entre o Cidacs e Universidade de Glasgow.

Inscreva-se

NewsletterNovidades Cidacs