Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Desigualdades em saúde e jornalismo será debatido na próxima segunda (23)

SPHI em 20 de novembro de 2020
Arte: Nucom/Cidacs

A relação entre desigualdade social e saúde há muito faz vítimas. Durante a pandemia, vimos seu reflexo na disseminação da Covid-19 entre as populações mais vulneráveis, na dificuldade em realizar o isolamento social, na falta de insumos para higiene e proteção, e no próprio acesso aos serviços de Saúde.

Mas exatamente como as desigualdades impactam na saúde da população? Qual a relação da comunicação com as desigualdades? E como o jornalismo pode cobrir as desigualdades em saúde no Brasil? Essas e outras questões serão tema do webinário “A Cobertura Jornalística das Desigualdades em Saúde”, nesta segunda-feira, dia 23, às 10h30. O debate contará com a participação da epidemiologista Emanuelle Góes (Cidacs/Fiocruz) e dos jornalistas Adriano De Lavor (Radis) e Aluízio de Azevedo (Ministério da Saúde).

O evento é promovido pelo Centro de Integração de Dados e Conhecimento para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia) e faz parte das atividades de pré-lançamento do Índice Brasileiro de Privação (IBP), ferramenta que ajuda a mensurar as desigualdades no Brasil a nível hiperlocal.

Palestrantes:

Emanuelle Góes (Cidacs/Fiocruz Bahia) – Pós-Doc em Determinações do câncer de mama e colo de útero e as relações de gênero e raça. Doutora em Saúde Pública com concentração em Epidemiologia (ISC/UFBA). É integrante do GT Racismo e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva/Abrasco. Experiência de pesquisa e atuação em: desigualdades raciais no acesso aos serviços de saúde, direitos reprodutivos e racismo, interseccionalidade e saúde das mulheres.

Adriano de Lavor (Ensp/Fiocruz) – Jornalista e doutor em Ciências pelo Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação e Saúde (PPGICS) do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), onde integra o Grupo de Estudos Comunicação e Desigualdades em Saúde. Servidor público na Fundação Oswaldo Cruz (RJ) desde 2006. Atualmente é editor do programa Radis – Comunicação e Saúde.

Aluízio de Azevedo – Cigano Kalon, jornalista e doutor pelo Programa de Pós-graduação em Informação e Comunicação em Saúde (PPGICS/ICICT) da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz, 2014-2018).  Atua como produtor cultural independente, com foco na produção audiovisual, além do ativismo em prol das comunidades ciganas.

Inscreva-se

NewsletterNovidades Cidacs